Estrada da Vida

estrada

De Caio Geraldini

Certo dia quando viajava de carro pela estrada principal em rumo à uma casa de praia. Era feriado, combinei com alguns amigos de passarmos o carnaval juntos em Salvador. Dentro do carro estava Alex, no banco de trás estavam três amigos de faculdade.

No caminho passamos por um carro parado no acostamento. O capô estava levantado e um homem com as mãos na cintura tentando pensar em uma solução, o garoto de 5 anos estava chorando, a mãe tentando fazer a criança ficar calma.

Alex olhou aquela situação, virou para mim, ele franziu a testa e mordeu o lábio.

– O que foi mano? — Perguntei trocando a marcha.

– Aquela família parada no acostamento me fez refletir sobre as escolhas que fazemos.

– Como assim? — Perguntei curioso mas não tirei os olhos da estrada.

– A vida é como se fosse uma rodovia de mão única. Você pode parar no acostamento e apenas observar os outros passarem, restando acenar para eles e desejar boa sorte, ou pode decidir seguir em frente e ultrapassar eles. Porém é melhor tentar passar na frente e tentar chegar onde quer, do que desistir, parar no acostamento e apenas observar de longe a jornada do outro.

– Ei aumenta o som ae. É carnaval poxa — Outro amigo com longos cabelos loiros esticou o braço ligando o som e colocando no volume alto. Olhei para Alex, ele estava de volta olhando para fora com um sorriso no rosto aproveitando o som da música. Mudei a marcha mais uma vez e seguimos viagem.

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s