Em Uma Noite de Domingo

De Alex Scott

 

Em uma noite chuvosa sentado no sofá com uma garrafa de uísque já pela metade na mão, na TV passava um programa de auditório sensacionalista. Uma leve chuva caia do lado de fora, suas gotas batiam na janela de vidro e escorria até formar uma poça na base de metal. O apresentador fazia pergunta para os convidados. Era um dia chato. Meus olhos quase fechando de tédio. O celular estava do lado em cima de uma mesinha, o relógio do celular marcava 20:00 de um domingo. O gosto amargo da bebida e do desgosto do fim de semana terminando estava enlouquecedor.

– Quem descobriu a América? – Perguntava o apresentador.

– Cristóvão Colombo – Respondeu uma senhora de 75 anos após apertar um botão vermelho emitindo uma sirene.

– A resposta está e.…Exata. Você acaba de ganhar R$ 500, 00 reais. Desiste ou continua?

Bebi mais um gole do uísque e fiz uma careta. Aprendi a beber com meus amigos, mas nunca acostumei. O celular em cima da mesa começa a vibrar e piscar. Atendo o telefone. Era uma voz feminina.

– Ei bonitão, não me reconhece? – A voz era sedutora, me fez arrepiar. Forcei a memória para tentar lembrar.

– Dá uma dica, é domingo e estou bêbado. – Respondi

– Poxa Alex, sou a Ellen da livraria. Aquela sentada lendo um livro. Você chegou falando que meu nariz mexe quando estou lendo.

– Ah sim, a garota da tatuagem na virilha.

– Essa mesma. Ta a fim de ver?

– É tentador, mas estou vendo um programa aqui, a senhorinha vai levar um milhão para casa.

– Sabe… Eu estou tão só. Estou com tédio mortal. – Ela disse fazendo uma voz manhosa

A mulher roda a roleta, olho para minha garrafa de uísque penso, e decido. Seria uma ótima forma de começar a semana.

– Ok Ellen, irei aí tirar seu tédio, mas já aviso. É bom que tenha bebida.

– Pode vir tigrão estou usando uma calcinha especial.

Ela morava em um apartamento de esquina. O porteiro um homem baixinho acima do peso com um bigode estilo português olhou para mim de cima a baixo. Eu usava jeans e uma camiseta branca com uma jaqueta de couro.

– O que deseja – Porteiro pegou o interfone

– É o Alex – Falei dedilhando no balcão.

-A senhorita está te esperando lá em cima no quinto andar.

– Obrigado.

Bati na porta. Ellen era uma garota de 28 anos, cabelos castanhos levemente ondulados, ela me recebeu só de camiseta. A TV estava ligada no mesmo programa.

– Oi Alex. Eu tava tão entediada. – Ela disse dando uma piscada e jogando o cabelo para trás.

Entrei já agarrando ela, mordi seu pescoço e encostei ela na parede, ela passou as mãos em meu cabelo e mordeu de leve minha orelha. Fomos para a cama e lá fizemos amor selvagem, amor gostoso.

Depois de algumas horas. Cheguei em casa, sentei no sofá e a velinha por pouco não conseguiu 1 milhão de reais, ela foi eliminada perdendo tudo.

-É.. A sorte não sorri para todo mundo. – Falei mudando de canal.

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s